HOME
BRASILUSACANADAARGENTINAURUGUAYPARAGUAYVENEZUELA
Domingo, 30 de Abril de 2017
Brasilia: 15:38    Roma: 20:38
> DIRETÓRIOS DE SITES
> NOTÍCIAS
> PROMOÇÕES
> CADASTRE-SE
> COMUNIDADE
HISTÓRIA DA IMIGRAÇÃO
ASSOCIAÇÕES ITALIANAS
INSTITUIÇÕES
FAMÍLIAS
GENEALOGIA
CIDADANIA
MURAL DE MENSAGENS
PESQUISA DE SOBRENOME
> ITÁLIA
REGIÕES ITALIANAS
CALCIO ITALIANO
FÓRMULA 1
SPORT
CINEMA ITALIANO
ARTES & ARTESANATO
MÚSICA
GASTRONOMIA
PIZZA
VINHOS
LÍNGUA ITALIANA
EMILIA-ROMAGNA TURISMO
VIAGGIO
VILLA & CHARME
BIBLIOTECA
SHOPPING ITÁLIA
> SERVIÇOS
OUTRA ECONOMIA
CURSOS ON LINE
DAVINCI
ITENETS
TRADUÇÕES
DICIONÁRIO
TEMPO
MAPA DO SITE
> NEGÓCIOS
CATÁLOGO DE EMPRESAS
BANCO DE CURRÍCULOS
OFERTAS DE EMPREGOS
OPORTUNIDADES
CÂMARAS ITALIANAS
FEIRAS
> ADMINISTRAÇÃO
- 39
Página Inicial de Regiões Italianas
 
REGIÕES ITALIANAS
Historicamente isolada e até esquecida, mas rica em paisagem de beleza secreta, esta terra oferece uma paisagem que merece ser descoberta e valorizada.
Pode ser que o nome Basilicata seja derivado daquele antigo administrador bizantino da região, o basilikos, ou tal como dizem outros da basílica de Acerenza, cujo o bispo representava a maior autoridade religiosa.

No passado a Basilicata foi conhecida como Lucania sendo os lucani, o antigo povo de origem Sanitica, que viveu neste território. Esta pequena região é a mais montanhosa do sul da Itália e no passado chegou a ser o símbolo do isolamento e do atraso econômico.

A Basilicata foi também nas décadas de trinta o território em que foram exilados todos aqueles que de uma maneira ou outra recusaram aderir o fascismo. Um livro muito famoso Cristo si è fermato a Eboli de Carlo Levi conta suas experiências de exilado político na Lucania e revela ao resto da Itália os costumes e os ritos de uma civilização agropecuária por muitos lados maravilhosa mas incrivelmente remota do resto da Itália.

Mas vale a pena lembrar que na pré-história estas terras foram habitadas por os lucani que no auge da potencia militar interviram nas guerras saniticas primeiramente como aliados posteriormente como inimigos de Roma.

O isolamento que veio logo depois foi provocado pelas dominações estrangeiras, pelas guerras entre casados que junto com a malária e escassez de alimentos e terremotos despovoaram a região. Para testemunhar estas antigas presenças restam as imponentes ruínas de Campomaggiore e Trifoggio. Alem do mais, quando a partir da dominação da dinastia angioina a capital da região foi transferida para Napoli, os senhores feudais locais mudaram-se junto com a capital e acabaram considerando os feudos somente terras de explorações.

Isto tudo explica historicamente como a população local acabou sentido-se repudiada pelo Estado e também explica do ponto de vista da arquitetura a pobreza de seus centros urbanos; de fato os centros habitados que não desapareceram ou não viraram minúsculas aldeias foram se refugiando nos cumes das montanhas muitas vezes até hoje de dificílimo acesso compondo assim a típica estrutura da Idade Média que era um castelo cercado de casinhas paupérrimas.

Mas o fenômeno mais típico e mais interessante das Basilicata são as moradias cavadas nas rochas; além do exemplo mais conhecido do "Sassi" de Matera o hábito de viver em grutas foi muito difundido no território de calcário das "Murge", na fronteira com a Puglia.

A cultura artística lucana foi influenciada pelo românico Lombardo e da Puglia, do barroco de Lecce e enfim do barroco napolitano.

Nos últimos anos o trabalho do Estado para a melhora de economia da Basilicata concretizou-se na construção de grande estradas que percorrem os leitos ceco dos rios Basento, Bradano e Cini que solucionaram o antigo problema de ligação.

Do ponto de vista arquitetônico as intervenções recentes não respeitaram o estilo e a atmosfera dos centros históricos antigos.
 
Página Inicial de Regiões Italianas
Página Inicial de Regiões Italianas
Provincias e Comuni
Economia Regional
Festas Populares
Gastronomia
Geografia
Turismo