HOME
BRASILUSACANADAARGENTINAURUGUAYPARAGUAYVENEZUELA
Domingo, 30 de Abril de 2017
Brasilia: 15:35    Roma: 20:35
> DIRETÓRIOS DE SITES
> NOTÍCIAS
> PROMOÇÕES
> CADASTRE-SE
> COMUNIDADE
HISTÓRIA DA IMIGRAÇÃO
ASSOCIAÇÕES ITALIANAS
INSTITUIÇÕES
FAMÍLIAS
GENEALOGIA
CIDADANIA
MURAL DE MENSAGENS
PESQUISA DE SOBRENOME
> ITÁLIA
REGIÕES ITALIANAS
CALCIO ITALIANO
FÓRMULA 1
SPORT
CINEMA ITALIANO
ARTES & ARTESANATO
MÚSICA
GASTRONOMIA
PIZZA
VINHOS
LÍNGUA ITALIANA
EMILIA-ROMAGNA TURISMO
VIAGGIO
VILLA & CHARME
BIBLIOTECA
SHOPPING ITÁLIA
> SERVIÇOS
OUTRA ECONOMIA
CURSOS ON LINE
DAVINCI
ITENETS
TRADUÇÕES
DICIONÁRIO
TEMPO
MAPA DO SITE
> NEGÓCIOS
CATÁLOGO DE EMPRESAS
BANCO DE CURRÍCULOS
OFERTAS DE EMPREGOS
OPORTUNIDADES
CÂMARAS ITALIANAS
FEIRAS
> ADMINISTRAÇÃO
- 38
Página Inicial de Regiões Italianas
 
REGIÕES ITALIANAS
Pequeno mundo fechado entre geleiras eternas e altas montanhas, atravessada por vales amenas, é, ao mesmo tempo, ponto importante do tráfego das mercadorias através das Alpes.
A região é constituída de um vale principal, do rio Dora Baltea, que deságua no rio Po e de muitas vales laterais e a maior parte do território é ocupado por montanhas inacessíveis.

No caso desta região, como em muitos outros, a conformação geográfica do território teve enorme influencia sobre o desenvolvimento social e econômico: esta terra sempre foi apartada, isolada nos meses do inverno, somente interessada pelo comércio entre a Itália e a França do Norte.

Os habitantes da Valle d’Aosta – os Valdostani - foram agricultores desde sempre, transformando, onde foi possível, as colinas em terraços aptos ao cultivo, com um duro e incansável trabalho.

Os Valdostani falam um idioma parecido à língua francesa, (chamado “patois”) mas na faixa do Lys (aldeias de Grassoney-Saint Jean, Gressoney-La Trinità e Issime) encontramos uma ilha étnica (Walzer) onde se fala um dialeto alemão.

As aldeias são somente pequenos aglomerados de casas de campo, seja nos poucos planaltos, seja nas montanhas. As vocês trate-se de centros da Idade-Média, nascidos à sombra do castelo do sênior feudal, sem planejamento nenhum e que chegaram sem mudança nenhuma até o inicio do 1900; a partir daí muitos foram abandonados e muitos outros transformados pelo turismo.

Poucas destas aldeias são hoje íntegras. Quem desejar admirar a arquitetura original da Valle d’Aosta terá que procurar edifícios isolados em madeira ou em pedra.

Para os amantes deste tipo de visitas citamos as aldeias de Arnad, Montjovet, Borliara, Chamois, Cogne, Issogne e Pont d'Oel.
 
Página Inicial de Regiões Italianas
Página Inicial de Regiões Italianas
Provincias e Comuni
Economia Regional
Gastronomia
Geografia
Turismo