HOME
BRASILUSACANADAARGENTINAURUGUAYPARAGUAYVENEZUELA
Segunda-feira, 27 de Março de 2017
Brasilia: 23:21    Roma: 04:21
> DIRETÓRIOS DE SITES
> NOTÍCIAS
> PROMOÇÕES
> CADASTRE-SE
> COMUNIDADE
HISTÓRIA DA IMIGRAÇÃO
ASSOCIAÇÕES ITALIANAS
INSTITUIÇÕES
FAMÍLIAS
GENEALOGIA
CIDADANIA
MURAL DE MENSAGENS
PESQUISA DE SOBRENOME
> ITÁLIA
REGIÕES ITALIANAS
CALCIO ITALIANO
FÓRMULA 1
SPORT
CINEMA ITALIANO
ARTES & ARTESANATO
MÚSICA
GASTRONOMIA
PIZZA
VINHOS
LÍNGUA ITALIANA
EMILIA-ROMAGNA TURISMO
VIAGGIO
VILLA & CHARME
BIBLIOTECA
SHOPPING ITÁLIA
> SERVIÇOS
OUTRA ECONOMIA
CURSOS ON LINE
DAVINCI
ITENETS
TRADUÇÕES
DICIONÁRIO
TEMPO
MAPA DO SITE
> NEGÓCIOS
CATÁLOGO DE EMPRESAS
BANCO DE CURRÍCULOS
OFERTAS DE EMPREGOS
OPORTUNIDADES
CÂMARAS ITALIANAS
FEIRAS
> ADMINISTRAÇÃO
- 28
 
Notícias da Itália
ITÁLIA É CONDENADA POR NÃO PROTEGER MULHER
02/03/2017
A Corte Europeia de Direitos Humanos condenou a Itália por não ter agido de maneira suficiente para proteger uma mulher e seu filho de atos de violência doméstica cometidos pelo marido. Os crimes levaram à morte da criança e a uma tentativa de homicídio contra a mulher.

De acordo com fontes locais, trata-se da primeira condenação da Itália em um processo sobre violência doméstica. O país foi condenado pela violação do artigo 2 da Convenção Europeia de Direitos Humanos, que fala sobre o Direito à Vida, do artigo 3 (Proibição a Tratamentos Desumanos Degradantes) e do artigo 14 (Proibição à Discriminação).

Os juízes de Estrasburgo concluíram que a Itália "não agiu prontamente em seguida a uma denúncia de violência doméstica feita por uma mulher". "As autoridades italianas privaram a denúncia de qualquer efeito, criando uma situação de impunidade que contribuiu para a repetição dos atos de violência, os quais levaram à morte do filho e à tentativa de assassinato da mulher", disseram os magistrados. A sentença será pronunciada de maneira definitiva em até três meses caso as partes não apresentem recursos. O caso julgado ocorreu em Remanzacco, na província de Udine, em 26 de novembro de 2013, quando o marido de Elisaveta Talpis matou o próprio filho de 19 anos e tentou assassinar também a esposa. A fúria do homem foi provocada justamente pela denúncia que a Elisaveta fizera à polícia dos atos de violência doméstica. O marido está preso atualmente.

Fonte: Ansa
Veja mais Notícias da Itália
 
 
Busca rápida:

Consulte também:
Todas as notícias Notícias do Brasil Notícias da Itália